segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Boleto Bancário com o Galileo

Agora além de gerar o Orçamento, gerar a OS (ordem de serviços ou Ordem de produção) você pode gerar o formulário de entregas e através dele também gerar o boleto de cobrança para ser enviado ao seu cliente.
O Galileo gera o boleto no formato PDF que pode ser enviado para o cliente no email dele (através de seu email anexando o arquivo PDF gerado) ou impresso e entregue junto com a mercadoria.
Atualmente os boletos disponíveis sem custos para quem tem o Galileo são Bradesco, Banco do Brasil, Itaú, Banestes, Santander e Caixa Econômica Federal. Outros bancos podem ser incorporados ao sistema de geração de boletos sob consulta.
Para quem adquiriu o Galileo nos últimos 2 anos o UPGRADE para a nova versão 2.0.3 é gratuita, entre em contato para saber mais.
Para você que adquiriu ou pretende adquirir o Galileo esta implementação já faz parte.
PARA QUEM TEM A VERSÃO DEMO.
Para quem tema versão DEMO o boleto que acompanha a versão é do Banco Bradesco. Outros bancos mencionados somente na versão Completa ou sob consulta (preço cobrado a parte para incluir um novo banco na versão demo).
Para saber mais e adquirir o Galileo: flexonews.br@gmail.com ou whatasapp (27)997539144.


sábado, 18 de fevereiro de 2017

Dúvidas sobre o Galileo!


Olá muitos convertedores acabam me perguntando sobre o Galileo e suas funcionalidades. Muitas desta perguntas são comum e por este motivo resolvi compilar e colocar aqui para esclarecer mais sobre o sistema Galileo o aplicativo para gerar orçamentos e ordens de serviços agora também com formulário de entregas e geração de boleto de cobrança.
  • O Galileo é gratuito?
    Não o Galileio não é gratuito ele possui duas versões uma DEMO que tem o custo de R$-CONSULTE para aquisição e que este valor é convertido em horas de suporte para treinamento e entendimento do aplicativo e seu uso e a versão Full (completa) que possui mais funcionalidades, suporte estendido e personalizações e customizações.
  • O Galileo tem mensalidade?
    Não o Galileo não tem mensalidade nem anualidade. Porém, suporte técnico e personalizações que não estiverem descritas no contrato de fornecimento poderão ser cobradas a parte. Por exemplo, após o prazo de suporte em contrato contratar suporte extra por mais um mês custa R$100,00 para versão full e R$150,00 para versão demo (30 dias corridos). Tabela Jan.2017.
  • O Galileo Expira ou deixa de funcionar após o período de contratação?
    Não, tanto na versão Demo quanto na Full o programa não expira ou deixa de funcionar ou perde funções. Todas as funções descritas e disponíveis na aquisição do programa se manterão funcionando perfeitamente mesmo após o período de contratação de suporte.
  • A minha versão e DEMO, que suporte tenho?
    Suporte igual a versão Full menos as personalizações, correções de bugs por 90 dias, updates e upgrades por 30 dias gratuitos. O valor pago pela versão Demo garantem este suporte e o treinamento (via Skype, email e/ou acesso remoto) pelo período contratado de 30 dias e ilimitados por 90 dias por email. A versão full ainda conta com personalizações de formulários, mais bancos na geração de boleto e inclusão de RKW e estudo de custo de hora máquina.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Imprimindo Formulário (nota) de entrega no Galileo!

Quando fazemos um trabalho e finalizamos a Ordem de Serviços (OS) necessitamos também gerar o formulário de entregas. Independente de que o produto siga ou não com uma nota fiscal, um formulário de conferência e entrega que pode ser protocolado é fundamental para o controle da produção e principalmente gerenciamento da logística de entrega aos clientes.
O Galileo faz isso de forma bem simples.
Depois de você apontar o serviço no programa (através da seleção da OS que esta sendo fabricada) e indicar os valores que foram produzidos por etapa você poder gerar uma nota ou formulário de entregas muito completo, funcional e prático.
Este formulário possui código de rastreabilidade, numeração sequencial, códigos de barras, canhoto de assinatura e recebimento por parte do cliente, endereço de entrega e principal do cliente e os dados dos produtos conforme foram descritos no orçamento e OS. Fácil, simples e com a mesma linguagem que se utilizou por todo o processo da fabricação na fábrica.
Listagem de todos os formulários (notas) de entrega com descrição, data, hora, código único de rastreabilidade, valor e descrição dos itens que formaram o formulário de entrega. Rastreabilidade 100%
O Galileo ainda permite visualizar detalhado esta nota gerada no sistema, salva e imprime a partir do PDF e facilita o processo e a somatório dos valores pois é através do apontamento que ele recalcula todo o processo e indica o valor real produzido.
Formulário de seleção de trabalhos para compor uma nota (formulário) de entrega

Quer saber mais?
Entre em contato: flexonews.br@gmail.com
WhatsApp: (27)9.9753.9144
O Galileo possui duas versões a DEMO que tem um pequeno valor de aquisição para garantida de suporte por 30 dias que podem ser convertidos em desconto na compra da versão FULL (completa) e a versão completa. Suas principais diferenças estão abaixo.

Na versão demo uma taxa de aquisição e cobrada que garantem 30 dias de suporte e treinamento para que você possa entender e usar apropriadamente o programa Galileo. Após sua avaliação e desejando adquirir a versão completa este valor e oferecido de desconto na aquisição da versão FULL. Este valor é cobrado visando a garantia do suporte e a qualidade do produto.


Achando o porta clichês correto!

Quando recebemos uma amostra de etiquetas ou rótulos ou ainda quando temos que fazer um orçamento de uma etiqueta a primeira pergunta que nos vem a mente é: Temos porta clichês para este trabalho?
Se não tiver porta clichês você deve solicitar a um fornecedor um jogo destas ferramentas e dependendo da marca e modelo de sua máquina e do modelo do porta clichês (se com engrenagem pinada ou móvel) terá que desembolsar uma boa centena de reais para atender o cliente. Um jogo de porta clichês pode muitas vezes ficar duas, três vez mais caros que o próprio valor de venda do trabalho. Pior quando compramos para atender o cliente e depois descobrimos que tínhamos na fábrica um porta clichês compatível ou múltiplo destes que nos dava opção de fabricação com menor tempo e menos custos.
Mas saber qual porta clichês ou engrenagens servem para um trabalho requer fazer alguns cálculos que nem sempre estamos dispostos ou conhecemos a fundo para realiza-lo.
Por este motivo no Galileo, software para gerar orçamento e ordens de serviço estes cálculos são facilitados.
Para saber que ou qual portas clichês poderiam ser utilizados e qual seria a montagem no perímetro (comprimento de impressão ou circunferência do cilindro) devemos ter, basta colocar o tamanho da altura da etiquetas (por exemplo 80mm) e depois selecionar entre módulo de engrenamento M1 (métrico) ou 1/8CP e pronto, o cálculo é realizado mostrando uma lista com todas as possibilidade de cilindros e indicações de qual seria o melhor.
Com esta lista pode-se buscar alternativas entre múltiplos, declinar de um serviço quando o custo não compensa ou descobrir quais as montagens e o quanto isso representa em custo extra de clichês (devido ao tamanho aumentado ou reduzido pelo uso dos múltiplos).
É uma ferramenta muito útil e esta incorporada no Galileo.
Para saber mais: flexonews.br@gmail.com

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Duplicando um orçamento com o Galileo

Quando fazemos um orçamento em qualquer aplicativo nós reunimos um monte de informações sobre o produto que queremos fabricar, suas características, falhas, pontos positivos e negativos e transcrevemos isso e mais as expectativas do cliente para o formulário de geração de orçamento e mandamos o aplicativo (software) executar a conta.
Por traz desta seleção de dados o cálculo é feito através de um algoritmo (um tipo de função matemática) que soma, subtrai, multiplica, divide, soma novamente e infinitas outras etapas para nos apresentar o resultado do preço de vendas juntamente com a nossa margem de lucro, comissão de vendas e impostos a pagar.
Agora imagine se a cada novo pedido ou repetição de um mesmo produto tivéssemos que refazer ou reescrever todas as variáveis sobre o produto, e pior, reescrever os cálculos do algoritmo, isso seria uma grande perda de tempo além é claro de criar a variável para o erro.
O Galileo, que é o aplicativo (software) para geração de orçamentos e ordens de serviço para a flexografia de rótulos e etiquetas (para banda estreita, conversão de rótulos e etiquetas), faz este trabalho de forma bem fácil.
Se você já tem um orçamento salvo (mesmo que perdeu ou foi cancelado por algum motivo) ou uma OS (ordem de serviços) em andamento ou finalizada você pode repetir o orçamento e consecutivamente a OS. Além disso poderá repetir sem alterar nada ou alterando as variáveis de forma mais facilitada, confirmando o que já possui e alterando o que necessita como quantidade, cores, prazo de entregas, etc.
Está é só uma das funcionalidades e inovações que foram incorporadas no Galileo nas últimas atualizações.
O Galileo possui duas versões a DEMO que tem um pequeno valor de aquisição para garantida de suporte por 30 dias que podem ser convertidos em desconto na compra da versão FULL (completa) e a versão completa. Suas principais diferenças estão abaixo.


quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Orçamento de etiquetas como fazer?

Quando me perguntam qual é a quantidade mínima de etiquetas ou rótulos que devo orçar para vender eu sempre respondo 1 (uma).
Não se assustem, vou explicar. Digamos que o seu cliente precise somente de 1 etiqueta ou rótulos e o preço de venda desta etiqueta pague por todos os custos operacionais que você tem  para produzir, pague pelos insumos envolvidos e ainda lhe proporcione lucro, uma etiqueta é viável ser vendida.
Claro que isso em um mundo perfeito seria verdadeiro, no mundo em que vivemos, onde as concorrências são cada dia mais cruéis, impostos comem parte dos lucros e acabam por elevarem os custos de produção e venda e, os clientes estão cada vez mais exigentes e menos fieis a marcas ou fornecedores isso é quase impossível.
A solução e saber montar o orçamento de forma consciente e levando-se em conta os mínimos detalhes, desde o dupla face utilizado até a escolha do equipamento impressor ou da rebobinadeira. Caixas de papelão, fitas adesivas, ribbon na personalização e etapas de produção podem ser o segredo do orçamento aprovado ou não.
Orçar uma etiqueta ou rótulo é simples do pondo de vista de quem tem experiência e vivência isso a pelo menos 5 ou 10 anos, mas pode ser uma tortura e fator somatório de prejuízos se você é um novato no ramo de conversão de etiquetas.
Largura, altura, esqueleto, papel couchê, adesivo borracha, hot ou cold-stamping, uma ou duas carreiras, para alguns a imagem da etiqueta já se formou na mente e o valor final já esta quase sendo gravado no talão de orçamentos, para outros no entanto, a coisa complicou.
O que é meio corte? Picote longitudinal, que diacho é isso? Etiqueta Faqueada, não é o mesmo que corte de segurança?

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Primeira máquina

  Muitos podem até não acreditar que seja uma máquina ou ainda podem até, de certa forma acharem estranho, mas uma das primeiras máquinas que fiz para vender a pedido de um cliente foi uma rebobinadeira manual.
Como disse parece coisa dos "tempos das cavernas" nos dias de hoje falar de uma rebobinadeira manual, mas ainda é muito utilizada para a produção de etiquetas de precificação e etiquetas de balança por muitas empresas.
A história por traz da máquina!
Um dia um cliente e amigo me procurou perguntando se eu sabia de alguém que fabricava as rebobinadeiras manuais para etiquetas MX5500 (um tipo de etiqueta de precificação quem tem medidas de 12mm de altura por 24mm largura e rolinhos de 12 metros) e eu disse não saber.
Ele ficou desesperado pois precisava de pelo menos duas máquinas para poder atender a um pedido grande de um hipermercado no interior de uma cidade no Nordeste.
Foi quando eu tive a ideia de ajuda-lo e disse  que poderia desenhar e produzir esta máquina para ele.
O meu amigo só disse assim: "Toca o pau amigo, preciso prá ontem!"

Peguei meu laptop, abri no meu programa de Desenho Paramétrico KOMPAS 3D e comecei a projetar. Fiz uns esboços e depois de achar as medidas e a harmonia entre as peças, medidas, conceito e otimização mandei cortar as primeiras chapas de aço.
Corri até uns fornecedores de aço que conheço, comprei uns retalhos de chapas, um tarugos e barras de ferro e alumíno, duas polias, correias de PU, rolamentos novos, porcas, parafusos e um lata de tinta para pintura e comecei a usinar.
Por sorte tenho algumas ferramentas de usinagem, para soldar e furar, rosquear e tornear, enfim, uma pequena oficina no fundo de casa.
Depois de um fura-fura, etapas de lixamento, pintura e montagem, "Voilà" eis que surge a rebobinadeira manual.
Do jeito que sai ficou 100% e atenderia ele na sua necessidade, mas eu não estava contente. Achei aquilo meio que arcaico demais, foi então que decidi inovar e implementar nesta pequena rebobinadeira manual um contador eletrônico. Parece loucura, mas sim coloquei nesta maquineta manual um contador eletrônico com programação. Agora o meu amigo além de poder rebobinar as etiquetas em rolinhos de 12 metros teria a certeza que cada um teria exatos 12 metros (que em uma etiqueta tão pequena de 12mm de altura qualquer centímetro a mais representa prejuízos).
Esse meu amigo ficou tão grato e feliz que não só comprou mais 3 máquinas como indicou e validou elas para mais uns 4 outros clientes.
Resumindo, até o momento fabriquei incríveis 22 peças destas. Pode, como disse no início, parecer coisa do tempo das cavernas, mas funciona e ainda existe uma pequena, mas fiel demanda para estas máquinas.
Claro que os equipamentos eletrônicos evoluíram desde a primeira versão. Na primeira versão eu mesmo projetei o contador usando microcontroladro PIC, LCD de 2x16 caracteres e programação em C. Depois optei por comprar pronto contadores com totalizador, não que ficavam mais baratos, muito pelo contrário, mas eram mais práticos e poupavam um tempo enorme de montagens de circuitos e programação.
Deste momento em diante não projetei somente este tipo de equipamento, mas inúmeras soluções para a indústria flexográfica tanto de banda estreita quanto de banda larga.